Páginas

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Um cadim di mim

Isabela bom dia,

Quando as coisas não vão bem é meio que inevitavel ficar mergulhada dentro dos nossos pensamentos, um pouquinho disso e um pouquinho daquilo e hoje decidi contar um pouquinho de mim.

Nasci em uma familia grande com muitas tias (6) e primos (uma porção deles), vivemos todos em SP (zona oeste) e quando estava para completar 9 anos nos mudamos para Piracicaba (meu pai, minha mãe eu e meu irmão), meu pai estava com cancer e precisava de cuidados, a irmã do meu pai mora lá e nos levou em busca de tratamento, minha cabecinha mudou e me lembro de me sentir como se perdesse tudo (familia, amigos e um pedacinho de mim), a vida em Piracicaba apesar da dificuldade em me adaptar é uma cidade linda com pessoas lindas eu fui criança por muito tempo, acredito que com 13 anos ainda brincava na rua (taco, patins, esconde esconde, etc), me lembro de ser a ultima a beijar mas quantas e quantas cartinhas escrevi dizendo "quer namorar comigo e colocava o quadradinho do sim e do não" (detalhe é que todas as amigas escrevia a mesma cartinha para o mesmo menino) e sempre com o pacto de não parar de ser amiga da escolhida e a escolhida era sempre a Priscila (nunca mais soube dela) que já beijava (e agente sempre parava de falar com ela) kkkkkkkk

Moramos em Piracicaba até eu ter quase 16 anos e posso dizer que é um lugar incrivel para se criar um filho (quem sabe um dia eu volto a morar lá ?), voltamos para SP pq Graças a Deus o meu pai foi curado após a cirurgia e a vida dele estava toda aqui e como a casa sempre foi nossa (voltamos) e me senti mais uma vez como se meu mundo desabasse (perdi amigos, perdi um pedacinho da minha vida), chegando aqui e ter que recomeçar, comecei a namorar + ou - nesta idade com uma pessoa que só me fez mal e por 5 anos, após sair deste relacionamento destrutivo (PAUSA o engraçado é que quando estamos dentro do rodamoinho não percebemos o quanto nos fará bem colocar um fim DESPAUSA), comeceia a frequentar 2 igrejas nesta época, mas não foi pq achei que tinha necessidade de ajuda espiritual, foi simplesmente pq as minhas 2 primas preferidas frequentavam cada uma uma igreja, conheci e me envolvi de corpo e alma, comecei a trabalhar em um lugar junto com o Filipe (papai) me apaixonei a primeira vista e Deus é tão maravilhoso que fez com que ele não se apaixonasse por mim e isso foi perfeito uma vez que eu ainda estava com a cabeça bagunçada e certamente se ele se apixonasse eu teria desencantado, entre idas e vindas namoramos, nos casamos e já estamos juntos entre 7 e 8 anos.

Eu sinto falta de tanta coisa ..... sinto falta de ser a jóia preciosa do meu pai, sinto falta de uma mesa farta no natal e a familia reunida para agrdecer a Deus, sinto falta deste amor incondicional de mãe (PAUSA eu nunca tive aquele abraço apertado ou ao menos para quem correr quando batia o desespero), sinto falta de ter estabilidade (local, emocional, familiar, etc), sinto falta de amizade sincera, sinto falta de respeito no transito, sinto falta de surpresas boas, sinto falta de ser eu (seja lá o que quer que isso signifique)

ps.: esta cartinha esta escrita desde as 09:00 da manha e eu não sei pq fiquei com uma dúvida imensa se postava ou não .....

PEQUENINA EU AMO VOCÊ (nos momentos ruins e nos bons, e para todo o sempre) !

10 comentários:

Roberta Aquino disse...

ô amigaaa ... sei exatamente o que quer dizer ... tb me vejo muitas vezes neste estado de "Sinto falta" ... de amizade sincera principalmente .. sei lá, parece que quando temos filhos deixamos de ser interessantes pro amigos solteiros ou sem filhos ... sempre quis formar uma linda familia .. feliz e unida como eu nunca tive antes ... e as vezes nem sempre é como sonhamos ... casamento é assim mesmo ... mas fique firme e calma,cuidado quando falar coisas pra não magoar ... não esqueça: este homem é aquele que vc sonhava em ser seu marido e pai da sua filha .. e é ... então tudo vale a pena pra ficar tudo bem ... mil beijos e querendo conversar ... estou as ordens .. tenho msn e facebook ... bjs no seu coração amigaa ...

Futura mãmã disse...

Gostei de saber mais sobre sim e dessa cartinha.
bj

Diário da mãe e da filha disse...

Amiga, eu também estou sentindo falta de muitas coisas... Te entendo perfeitamente.

É mais uma vez conheci um pouquinho de uma das minhas mamães preferidas (você sabe disso)

Fique calma! Tudo irá se resolver!
Qualquer coisa pode me gritar

Queria estar aí para te dar um abraço

Beijos
Lilia

Aline disse...

Como agente se identifica nessa blogosfera né..eu passei por situação semelhante,mas as mudanças aconteceram depois q eu casei..mas o sentimento de perda e de sentir flata é o mesmo.

Hoje eu estou me reorganizando emocionalmente,tento lembrar de onde morava de minhas amizades como um passado feliz,o tempo muda o tempo todo,e me toquei depois de 8 anos q estava deixando de viver presa ao meu passado..resolvi olhar pro aqui e agora,e to tentando ser feliz com a situação atual..e sei q um dia lá na frente eu sentirei saudades desse tempo vivido..nostalgias sempre haverá..só cabe a nós escolhermos sentir saudade com alegria ou com vontade de chorar..pense nisso.

Beijos e sempre q quiser desabafar faça-o..mesmo q se arrependa depois..mas sempre há um alivio,e trocar idéias e ter consolos mesmo q neste mundo virtual faz um bem danado..por tráz de cada tela..cada comentário há pessoas reais.

Esse tipo de amizade nada mais é uma moderna forma de se relacionar.

Beijos e qualquer coisa podes contar comigo.

Mamãezinha disse...

Si! Eu me identifico com você. Não somente porque você é mamãe blogueira querida por nós. É mais do que isso. Também não sei explicar, mas sei que um dos deliciosos mistérios da vida. Já passei por esta fase que você conta. Passa. Aliás, crescer dói. E precisamos crescer a cada dia junto com nossos filhos. Mesmo distante, quero estar próxima de seu coração e oferecer o meu ombro, o meu abraço e todo o meu carinho por você e pela família que você constitui com Isabela e marido. Gosto demais de vocês. Estou torcendo, viu! Beijão!

JACK ROSA disse...

Oi amiga obrigado por ter dado uma passadinha em meu blog e obrigado por ter deixado um comentário, em relação a cozinhar sempre estamos em aprendizado né? rsrsr bjkss
Jack Rosa

Cristiane disse...

Amiga estou sentindo sua falta lá no blog!!! Deve ser tempo... Olha eu imagina o que sente, mas escrever ajuda a aliviar e agente ta aqui pra apoiar. Cris

Juliana disse...

Ai querida, é tão ruim essa falta que a gente sente dos tempos passados. A nossa infância era tão boa.
Olhe, não sei como é o casamento dos outros, mas aqui as coisas também ficam complicadas de vez em quando.
Entre namoro, noivado e casamento, vamos fazer 16 anos juntos. E tem vezes que a coisa pega mesmo!
Acredito que o homem (todo e qualquer um) é meio egoísta e dono da razão. Então, milhares de vezes tenho que respirar fundo e parar senão vem briga.
Mas, sempre no final o amor é mais forte. Mesmo com raiva, a gente quer tá junto e é isso que importa, né?
E depois da raiva, sempre vem uma fase só love!!!!
Um beijão!!
Juliana Almeida
www.blogdabebel.com.br

Milena, A Mamãe da Isadora!! disse...

Amiga que bom conhecer um pouquinho da sua História, não é facil né?
Mas vc sabe q aqui vc pode contar sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
bjs

Renata disse...

floor pra vc tirar a opção é o seguinte! Vai em

-painel
-configuração
-comentários
depois umas das últimas opções é
- Exibir uma confirmação de palavras para os comentários?
..é só selecionar "Não"
prontooo!! ESPERO QUE DE CERTO...

olha tinha comentado nesse post seu, e agora fui procurar não estava.. provavélmente eu digitei essas letras errado e o comentário não foi auhauihauiha
beijãoo