Páginas

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

E viveram felizes para sempre ..... (acho que não)

Pequenina hoje estou em um daqueles momentos realista ao extremo (acredito que esta seja uma característica bem marcante na minha personalidade)

Quando eu era pequena já sonhava em ser mãe, em ter um marido que me desse sempre um beijo ao me ver e ao se despedir, sonhava com uma casa organizada, com 4 filhos sorridentes, e mais uma porção de coisas que esta BEM longe de ser realidade (pelo menos por enquanto) ...

Tudo o que eu disser aqui deve ser levado em consideração uma mulher em TPM, ok

Mamãe não sabe dizer se esta na crise dos 7 anos de casada, mas sabe que as coisas não estão indo muito bem, sei lá eu me sinto como se estivéssemos no céu e no inferno, extremamente feliz e vivendo o caos, como se qualquer assunto acabasse sempre em briga.

Você que sempre foi sorridente e doce esta terrível (seria os terríveis 2 anos ?) e parece até que estamos tentando educar um monstrinho, por tudo você bate, morde, fala choramingando o tempo inteiro e até parece que tem um radar para direcionar você a mexer somente no que não pode e ai quando o papai e a mamãe esta bem e o dia segue em harmonia você vira um furacão e colocar tudo de cabeça para baixo.

E eu como estou com relação a tudo isso ????? estou me sentindo em uma montanha russa emocional onde a sensação que persiste é a de que eu não vou conseguir .... papai vive a repetir que não quer outro filho e isso soa da pior maneira para mim, não que eu queira outro agora mas ficar repetindo isso não é legal ..... a mamãe se sente culpada por não conseguir dominar a situação, afinal de contas, a mulher sabia edifica o seu lar e a tola destrói.

No sábado o papai e a mamãe saímos um pouco e deixamos você com a vovó (para falar a verdade ou era isso ou teríamos um treco de tão estressante que foi o dia todo) daí eis que as 2 horas que ficamos juntos num barzinho comendo uma porção nós discutimos, eu até tentei explicar ao papai que sair do problema e ficar falando dele não ia ajudar a resolver, mas eu entendo, ele quer tanto resolver tudo que que precisava falar e falar e falar. E eu acho que o que mais me incomoda nesta história toda é a falta de estabilidade, este negócio de MUITO feliz agora e uma virgula e o mundo desaba isso tem acabado comigo.

Eu evito falar de problemas por aqui, até mesmo pq os problemas vem e os problemas vão e numa próxima cartinha talvez já esteja tudo bem (assim espero) mas como eu não tenho um colo para correr, como esta seria a única maneira de gritar que eu preciso de um ombro amigo, eu vim e espero voltar numa próxima cartinha muito mais feliz. 

Hoje acordamos e você lindamente dizendo BOM DIA me fez mais uma vez sentir culpa, medo, felicidade, amor infinito e me sinto aqui nesta montanha russa emocional sem fim.

Pequenina me ensina a ser uma mãe com todos os adjetivos que esta palavra trás, me ajuda a te dar emocionalmente tudo aquilo que não tive .... EU AMO VOCÊ !!!!

13 comentários:

Angi disse...

Lindona,
casamento é assim, dias lindos, dias bons, e dias nem tão bons e lindos.
devemos saber disso, e iluminarmos os dias meio nublados com sorrisos, com pequenas alegrias, com pingos nos is!
flor, sei bem como é...sei muito bem, é o cansaço, é o stress que faz isso com os casais, e não a crise dos 7 anos.
conversem, cedam um pouco e sejam muito felizes, vocês só tem motivos para serem felizes, ou ao menos, muito mais motivos!!
beijos querida

Futura mãmã disse...

Oi querida...
Isso tudo faz parte no casamento, na vida de mae em tudo da vida...
Tenha calma e tudo se vai resolver...
Eu ainda nem dois anos tnh e ah brigas sem vi imagino quando fizer 7 anos como voces.
Beijo

Re disse...

Querida, altos e baixos tem em todos os casamentos, alias, acredito que aquele que so tem altos, tem algo errado..e ja percebi, ate escrevi sobre isso, que filho faz isso aparecer mais. o importante eh vcs curtirem as altas e estarem abertos para conversarem e resolverem as baixas. Espero que td entre nos eixos. Bjs

Renata disse...

Hoje eu não sou a melhor pessoa para te conforta amiga! Por aqui as coisas estão parecida viu, pequenas coisas acabando em brigas... Que essa fase passe logo e tudo se resolva né =)
beijãoooventanvochicli

Diário da mãe e da filha disse...

É amiga, casamento é assim dias bons, dias ruins.
Que essa fase passe logo e que tudo se resolva logo!!
Para o que precisar (até para desabafar) pode falar.
E que essa fase passe logo.

Beijosss

Diário da mãe e da filha disse...

Tenha calma e tudo ira se resolver, sei como se sente.

Beijosss

(Mamãe) ~Pinel disse...

Por aqui as coisas não andam tão diferentes, e eu diria que até talvez um pouco pior! hehehe
A Lara está exatamente como você descreveu a Isabela, e olha que ela mal tem 1 ano e meio!

E a minha relação com o pai dela (somos namorados, e moramos em casas separadas), está literalmente por um fio, que é ela! Não nos suportamos mais, e não temos coragem de admitir, não ainda, mas estou me esgotando!

Espero que as coisas melhorem por ai.. afinal, já se passaram 7 anos, e muitos outros estão por vir, e, espero, quando a sua pequena tiver crescidinha, outros filhos também!

Melhoras! Força e paciência, que tudo vai ficar bem!

Aline disse...

Fizeste bem em escrever,de certa forma isso é uma terapia,e alivia um pouco,e TPM não deveria existir..tem meses que nem eu me suporto!

As mesninas falaram tudo..esse estresse rolou comigo no inicio dos primeiros meses de nascido do meu filho,minha vida mudou completamente e meu marido queria viver como se nada tivesse mudado na nossa vida,eu esperava dele um super pai,criei muitas espectativas e acabei me frustando.

meu filho hj tem 2 anos e 7 meses,tá medonho que só,mas unidos agente consegue colocar as coisas nos eixos.

Torcendo pra essa fase negativa passar,e ler logo um post bem feliz de vc!

Beijos e fique bem.

disse...

Oi, Amiga! É como todas já disseram problemas sempre existirão... seja com 1, 2, 7 ou 15 anos de casados. O importante agora é tentar resolver as diferenças. Somos pessoas diferentes, com criações diferentes e ás vezes o negocio fica complicado. Mas o amor tudo suporta! precisamos ceder (ambos), calar, falar... e só saberemos qual a decisão certa a tomar ouvindo a voz de Deus. Sabendo o que Ele tem pra nossa vida e nosso lar.
Pra Deus não há situação que Ele não possa resolver, pode tudo parecer meio confuso e tumultuado, mas Ele traz calmaria e paz!
Vou estar orando por vcs e se quiser convesar mais meu email é leana.mel@hotmail.com.
bjs!

Juliana disse...

Vim conhecer o seu blog e li seu post...
Não é fácil mesmo!!!A vida é feita de altos e baixos...Mas temos que ser fortes para estarmos no alto.Tenha pasciência,determinação e muita fé!!!
Te convido a conhecer meu blog...

http://sweet-dreams-jp.blogspot.com/


Bjos e que tudo dê certo...

Manu disse...

Amiga,

Sabe que hoje não estou das melhores pra acalentar ninguém. Assim como vc, além da TPM estou vivendo um turbilhão de sentimentos. O meu casamento tá bem parecido com o seu... e eu tenho me esforçado tanto. A Sophia tá tão igual a Isabela... E eu tenho me esforçado tanto.
Só posso concluir que a vida é assim mesmo. De altos e baixos, de alegrias e tristezas, de choros e sorrisos. Agora penso que tudo isso é que nos move. Ninguém conseguiria viver 100% feliz... sempre. Acho impossível.
Mas óh... Força na peruca, levanta esse astral. E não se condene como mãe. A Isabela e a Sophia estão passando por uma fase de descobertas. Então elas nem agem assim por que querem. E a educação vem aos poucos. Vamos com calma, que conseguiremos.

Super beijo... E fique na PAZ!

Martha disse...

Ai Si.. o q dizer...
pelo q li dos comentários todoas estamos passando mais ou menos por isso.. Quando li crise dos 7, até ri.. pq não vejo a hora de chegar o mes que vem para eu chegar no 8 e as coisas melhorarem num passe de magica! rrs Será? não sei.

Acho q se relacionar (qualquer que seja o relacionamento) é dificil.. envolve muitas coisas.. muitos verbos além do amar: cuidar, ceder, abstrair... e por aí vai.. e nem sempre conseguimos isso de uma forma plena...
Tenho refletido muito.. pensado muito antes de qualquer palavra.. antes de qualquer decisão.. e isso tem me ajudado.. o tempo cura e ajuda.. falar as vezes resolve.. as vezes não..

O mais importante é terem compartilhar o objetivo de vida. o resto vai se ajeitando..
Acho q as crianças quando passam por essa fase de descobertas e interação maior, ficam nesse frenesi, nessa agitação que elas não sabem como controlar... ou terribles twous... e nós.. que nunca vivemos isso ficamos meio perdidos sem saber se estamos agindo certo ou errado, se o outro esta certo ou errado... Muito dificil.. mas não impossivel!

Achei muito legal vc compartilhar isso aqui.. eu não "posso".. já pensei até criar outro espaço para meus desabafos mais profundos.. mas.. quem sabe um dia eu faça isso!

Bj grande em vc.. e já disse e repito.. se precisar.. é só gritar!

Milena, A Mamãe da Isadora!! disse...

Amiga não fica assim não, sei q não é facil não, as veses queremos de um jeito e acontece de outro oq no causa frustrações, é complicado pq só quem tah na situação é q sabe, mas tenha fé q tudo vai melhorar

BjOO